Se a gente quiser modificar alguma coisa, é pelas crianças que devemos começar. Devemos respeitar e educar nossas crianças para que o futuro das nações e do planeta seja digno.

Conheça o Dr. Mateus Andrade

Nascido em 31 de outubro de 1980. Natural de Ibiraci-MG.

Reside em Ribeirão Preto desde 1999.



CRM-SP: 116.585



Cursou Ciências Médicas na Universidade de Ribeirão Preto - UNAERP.

Especializou-se em Pediatria e, posteriormente, em Gastroenterologia Pediátrica, no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto - HC-FMRP-USP.



É especialista em Pediatria - Título concedido pela Associação de Médica Brasileira e Sociedade Brasileira de Pediatria em 2007 - RQE: 64419



É especialista na área de atuação em Gastroenterologia Pediátrica - Título concedido pela Associação de Médica Brasileira, Sociedade Brasileira de Pediatria e Federação Brasileira de Gastroenterologia em 2010 - RQE: 64419-1

WhatsApp Image 2019-08-06 at 16.41.22.jp

Atividades

Pediatria / Pediatra / Gastroenterologia Pediátrica

01

Puericultura

É a arte de promover e proteger a saúde das crianças, através de uma atenção integral, compreendendo a criança como um ser em desenvolvimento com suas particularidades. É uma especialidade médica contida na Pediatria que leva em conta a criança, sua família e o entorno, analisando o conjunto bio-psico-sócio-cultural.

04

Hepatologia Pediátrica

É a especialidade médica responsável por prevenir, diagnosticar e tratar as doenças do fígado da criança e do adolescente

O médico pediatra com área de atuação em hepatologia cuida das alterações do fígado, como hepatite, hepatite auto imune, cirrose hepática, doença de wilson, atresia de vias biliares, erro inato do metabolismo, entre outras.

02

É a área da Medicina que trata desde o concepto até o adolescente. Na verdade, cada vez mais o pediatra se vê envolvido com as famílias mesmo antes da concepção: no aconselhamento genético.

É uma das áreas da Medicina que mais costuma exigir conhecimento técnico do profissional, uma vez que a maioria dos pacientes não sabe expressar o que sente, havendo grande dependência do médico em relação aos responsáveis pela criança, que vão relatar aquilo que conseguem perceber

05

Phmetria

É um exame simples, indolor, inócuo e de grande valor para o gastroenterologista. Nos centros médicos mais avançados de primeiro mundo este exame tem se tornado indispensável principalmente quando se tem dúvidas diagnósticas, quando se quer confirmar a presença da doença do refluxo gastroesofágico ou quando se pensa em indicar cirurgia para o paciente.

A pHmetria é realizada em caráter ambulatorial, ou seja sem internação hospitalar. Em alguns casos necessita de internação hospitalar. Uma delicada sonda é introduzida no esôfago do paciente e é deixada 24 horas neste local. Sua extremidade interna tem sensores de pH e a sua extremidade externa é conectada com um aparelho de registro de pH. 

03

Gastroenterologia Pediátrica

É a especialidade médica responsável por prevenir, diagnosticar e tratar as doenças do aparelho gastrointestinal da criança e do adolescente, que é composto pela boca, faringe, esôfago, estômago e intestinos delgado e grosso, duodeno, fígado e pâncreas.

O médico pediatra gastroenterologista cuida das alterações digestivas, como alergia à proteina do leite de vaca, intolerância à lactose, doença celíaca, constipação intestinal, dor abdominal, refluxo gastroesofágico, esofagite, gastrite, doença inflamatória intestinal e distúrbio do crescimento, entre outras. Também orienta a família sobre alimentação, crescimento e desenvolvimento da criança.

06

Endoscopia Digestiva

Endoscopia digestiva compreende a endoscopia digestiva alta e a colonoscopia.

A endoscopia digestiva alta (EDA), cujo termo técnico é esofagogastroduodenoscopia, é um procedimento utilizado para visualizar o tubo digestivo superior, incluindo o esófago, estômago e duodeno, através de um tubo flexível equipado com uma pequena câmara na extremidade que transmite a imagem para um monitor.  

A colonoscopia é o procedimento utilizado para visualizar o intestino grosso (cólon) e o reto. Para tal introduz-se através do ânus um tubo longo e flexível (colonoscópio), equipado com uma câmara na extremidade, que transmite a imagem para um monitor, permitindo a observação da mucosa cólica à medida que o tubo progride no intestino