Importância do aleitamento materno

O aleitamento materno deve ser exclusivo até o 6º mês e total até 2 anos de idade ou mais, e é fundamental para a saúde futura da criança.


O leite materno (LM) apresenta vantagens em relação à sua composição nutricional, no comportamento da criança e por transferir fatores bioativos e hormônios relacionados a inúmeras funções, entre elas gasto energético e consumo alimentar.


Algumas terminologias são sempre comentadas nas consultas pediátricas, como:

  • Aleitamento materno exclusivo: quando a criança recebe somente leite materno, podendo ser diretamente da mama ou leite humano ordenhado, e nenhum outro líquido ou sólido, exceto medicamentos;

  • Aleitamento materno predominante: quando o lactente recebe, além do leite materno, água ou bebidas à base de água, como sucos de frutas ou chá;

  • Aleitamento materno: quando a criança recebe leite materno, diretamente do seio ou dele extraído, independentemente de estar recebendo qualquer alimento, incluindo leite não humano.

O bebê deve mamar sob livre demanda, ou seja, todas as vezes que quiser, sem horários fixos ou determinados. O completo esvaziamento da mama assegura a manutenção do estímulo para a produção do leite. O tempo de esvaziamento da mama é variável para cada criança; alguns conseguem fazê-lo em poucos minutos, e outros, em até 30 min.


São inúmeros os aspectos positivos do aleitamento materno em relação à saúde do lactente, destacando-se:

  • Desenvolvimento neuropsicomotor ;

  • Proteção contra doenças infecciosas ;

  • Prevenção de doenças crônicas: (obesidade, doenças alérgicas, diabete tipo 2, hipertensão arterial sistêmica, doença de Crohn, doença celíaca).

Em situações nas quais a mãe precisa se ausentar, pode-se optar por ordenha e armazenamento adequado do leite materno.


Segue as orientações para a ordenha e armazenamento do leite:

1. Realizar a ordenha manual em local tranquilo, sem pulseiras, anéis e com cabelos presos. Utilizar uma máscara ou pano limpo sobre a boca e o nariz para evitar que gotículas de saliva contaminem o leite ordenhado.

2. Lavar bem as mãos com água e sabão.

3. Desprezar os primeiros jatos de leite em um pano limpo.

4. Após massagens circulares nas mamas, realizar a ordenha manual.

5. Armazenar o leite em frasco de vidro com tampa de plástico – previamente lavados e fervidos com água cobrindo todo o recipiente por 15 min.

6. O leite materno ordenhado pode ser armazenado em:

  • geladeira (prateleira superior) por 12 horas;

  • congelador da geladeira ou freezer por 15 dias.

7. Para descongelar o leite materno, primeiramente transfira o frasco para a geladeira (descongelamento lento) – pode ser mantido na geladeira após descongelamento por 12 horas.

8. O leite para consumo deve ser aquecido em banho-maria fora do fogo e oferecido imediatamente. Não reutilizar ou retornar o leite aquecido para a geladeira.


Na impossibilidade do aleitamento materno ou da utilização do leite materno adequadamente ordenhado e estocado, recomenda-se o uso de fórmulas infantis. As fórmulas infantis disponíveis no Brasil seguem o regulamento técnico [Portaria n. 977 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) do Ministério da Saúde].


As sociedades científicas nacionais e internacionais salientam que o leite de vaca integral não deve ser utilizado para lactentes com menos de 1 ano de idade.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo